domingo, março 27, 2005

Não fosse a Câmara da Régua

É crónico, é crítico, é preocupante e só é real e possível na famosa e formosa cidade da Régua. Soube recentemente que a Câmara da Régua contratou uma companhia de teatro profissional (para quem não sabe profissional significa que recebe dinheiro por sessão) da região a preço na casa dos milhares de euros quando ignorou propositadamente qualquer uma das companhias teatro da própria cidade.
Ora isto levanta uma data de questões. Não crendo que a câmara fez isto com a intenção de nos prejudicar é bem provável que uma das novas políticas desta tão estimável câmara será deixar de patrocinar (ou tentar patrocinar no caso do teatro) as companhias e grupos locais para apoiar os grupos e companhias das cidades adjacentes.
Por isso meus amigos que fazem parte deste sector que vai ser seriamente afectado pelas novas reformas acautelem-se!! É bem provável que a câmara passe a apoiar o futebol de Lamego ou então passe a apoiar o grupo de rancho folclórico de Santa Marta de Penaguião.
Ao senhor presidente e à câmara da Régua peço que tenham atenção pois creio que a vossa atenção está a ser desviada para situações menos importantes como criar mais rotundas na cidade (estou a ver que a Régua vai passar a ser chamada de Compasso) ou então a deixar buracos de obras abertos… afinal de contas quem é que não gosta de ir numa estrada com metade em alcatrão e a outra metade em terra batida, hã…? Se calhar devíamos reunirmo-nos todos num bar a beber umas quantas “loiras” ou então com o nosso amiguinho o “tintinho” a discutir o futuro das companhias e dos grupos da Régua… e para ninguém dizer que andamos todos na má vida, podemos dizer que essa saída é uma “reunião de projectos sobre o futuro da Régua (ou Compasso, depende da situação)”… afinal de contas não deixa de ser uma reunião… aqui fica a ideia para esta reunião que penso que será do agrado de todos, tanto dos responsáveis das companhias e dos grupos, como os seus sócios e ajudantes, como mesmo da malta da câmara… aqueles malucos!!
Enfim… tudo isto possível não fosse a câmara em questão a câmara da Régua…

Sem mais aqui fico…
Boa Páscoa.
Abraços e beijos (só para quem merece)

3 Comments:

Anonymous Confraria said...

Boas!!! È com pena que digo k a cidade da Régua não é um caso único no que rotundas e buracos diz respeito. Eu sei de pelo menos mais um caso e é na "nova cidade de Estarreja". Bem se tu visses.... Aquilo é só buracos e mais buracos e com a chuva o que é que vês? Mais buracos!! E ao pé desses buracos o que é que eu vejo? uma rotunda!! Este país está a virar uma autêntica rotunda, já só falta reformular as fronteiras. Acredito que isso é feito de propósito... O governo quer fazer com que as pessoas andem sempre à roda e à roda e nunca mais saiem do sitio, na esperança que as pessoas não sigam rumo algum, estgnem, para que não se apercebam das burradas dos nossos "queridos" governantes e respectivo poleiro adjacente. Mas isto já sou eu a conspirar demais...!
Um grande abraço, meu amigo!!!

11:55 da tarde  
Anonymous Apenas Eu said...

Querias que me desse ao trabalho de ler todos os teus longos (ou não) textos. Eu li. Queria que deixasse um commment, aqui fica ele.

Começo por comentar o texto Pseudo, de que tu te orgulhas. Gostei do texto, apesar de não o achar tão melhor que os outros teus textos (resta referir que o nível de todos eles é no mínimo aceitável) se bem que Pseudo fosse já uma palavra que gosto ocasionalmente de usar, e da qual bem entendo o significado. Apenas digo que escreves bem, apesar de claramente teres queda para a comédia (:P)... A maneira irónica (diria até satírica) com que tratas temas (tão) importantes do nosso país(zinho) é bastante interessante.
Tal como tu, também lamento o que, segundo tu, tem sido feito na câmara dessa cidade Régua... revoltem-se! :D

Por fim, apenas gostava que visitasses o blog, alog parecido com o teu, mas de uma pessoa já temperada pela vida: http://www.aveiro.blogspot.com/ que é de um professor de Matemática (um dos únicos digno de ser chamado de professor). Que continues a escrever aqui no blog, que, de vez em quando, eu comentarei.

Fica também para ti um beijinho, e um sê feliz, e ainda um obrigada por, tal como outros, me ensinares a ter paciência (por tão grande despedida espero eu que deduza quem sou)

12:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e viva a camara municipal da Régua (ou sera Compasso? - ate fikei confuso) um abraço
rui

10:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home